Em busca da Despedida perfeita.

O tempo limite pra luto esgotou.

 

Deixe-me ir. Preciso andar. Vou por aí a procurar. Rir pra não chorar.

Se pequei foi na vontade de ter um amor de verdade. Pois é que assim, em ti, eu me atirei e fui te encontrar, pra ver que eu me enganei.

Se a gente já não sabe mais rir um do outro meu bem. Então o que resta é chorar. 

Vida que segue. O que passou, passou. Preciso acreditar que os erros nos fazem acertar. Nada de drama ficar me culpando, chorei o que tinha pra chorar. Nunca é tarde pra tentar, vou mudar as coisas de lugar.

Achei que nossa história nunca pudesse chegar ao fim, mas chegou, acabou, é hora de dizer adeus. Vacilou, terminou, e o culpado não fui eu.

Dai-me outro viés de ilusão. Pois minha paixão tu não compras mais com teu olhar, leva esse sorriso falso embora.

Eu sei foi um doce te amar. O amargo foi querer-te pra mim. O que eu preciso é lembrar, me ver antes de te ter e de ser tua.

Não adianta mais ensaiar coisas pra falar, nem ter sonhos ouvindo minha voz. O clichê foi clichê demais.

Nem soh de amor se vive uma relação. Fiz meu silencio de mulher, e dei os todos os SINAIS que pude dar. Pintei ate as unhas de café e olhei para o nada.

E agora o que sobrou: Um filme no close pro fim.

Já não tem mais hora, nem lugar…

Pois é, não deu. Deixa assim como está, sereno.

Todo carnaval tem seu fim.

Eu to de volta, chega de sofrer chega de chorar.

I’m Back in Black. 

 


Anúncios

~ por maiahloren em 31/01/2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: