Meu tamagoshi morreu de fome.

img

Olha o nome que ele ganhou coitado

Domingo ouvi o barulho dos carros da fórmula 1. Isso me trouxe uma lembrança, não de um fato em especial, mas de uma sensação. Era a sensação de acordar com o barulho da TV do quarto do meu pai. Sim eu era dessas crianças “empata” que dormem ENTRE os pais na cama deles… O fato é que eu acordava todo domingo ouvindo esse barulho. Era uma sensação de descanso. De poder acordar a hora que eu quisesse. Teria meus pais por perto o dia todo, talvez visitasse uns parentes… Um dia atipicamente muito legal.


Aproveitando esse ensejo infantil, nesse fim de semana, quando cheguei em casa procurei uns álbuns antigos com as minhas fotos de criança. Até porque vou precisar mandar algumas pra empresa de formatura pra incluírem nos nossos convites. Nas beem antigas sempre tem aquelas escrotas que a mãe tira quando a gente ta indefesamente pelado. Que sacanagem. Ai toda vez que o amiguinho vai ver suas fotos antigas se depara com aquela foto escrota. Segredo sobre a anatomia das partes baixas pra que? Tudo bem que não é exatamente igual a atual, mas mesmo assim.


As fotos mais adolescentes eu escondo. Vai tomar banho. Eu era muito feia. Pelo amor de Deus. Cabelo desgrenhado, em formato de abajur antigo, descendo pela sobrancelha em tufos, um nariz embatatado desproporcional a magreza facial, desembocando finalmente na grade metálica que habitava em minha boca permanentemente. Sem citar os 42 quilos mesquinhamente distribuídos pelos um metro e sessenta e sete de altura. Je-sus. Rasguei algumas e joguei fora. Derrota a gente não precisa reviver. Se eu tivesse a mínima noção do quanto eu era intragável visualmente falando, não poria a cara na rua… O que me dá um pouco de medo… Espero ter melhorado minha auto-avaliação com o tempo.


Há pouco resolvi fazer uma espécie de avatar pra um joguinho da internet. Eu lembro que gostava muito de jogar vídeo game quando criança. Ando numa vibe de procurar atividades que me divirtam como quando eu era criança. Mas levando em conta que meu pai me enganou direitinho com o primeiro video game que lançaram na história, por toda minha infância, dizendo que aquele era o melhor, confesso não ter muita intimidade com qualquer avanço pós fita de vídeo game. Lembro direitinho dos dois jogos que tinham na minha fita: Em um eu tinha que atirar nos patos que levantavam a cabeça de uma tábua e o outro era o super Mario. Mas eu confesso que gostava dos dois igualmente. O Mario era mais cheio de bichinhos, mais colorido, mas foi uma verdadeira conquista acertar a mira nos patos e passar de fase, um pouco mais do que passar da primeira fase do Mario até.


Visto a minha vasta experiência em patos, não é muito difícil imaginar que eu esteja encontrando dificuldades em começar a jogar meu joguinho de avatar. Primeiro que tem que escolher um nome, uma cor, um habitat, e o que mais gosta de fazer. Mas pra tudo tem que conferir a disponibilidade. Alguém já usava pra nome: “Rabo de pena”, “Fucinhudo”, “Orium”, “Rodio”, “Quescrotoesse joguinho”e “Vaitomanocu” por exemplo. Como disse minha amiga Carol: ”tem gente mais mongolóide que você Maria!”. O problema é quando o nome ta disponível, mas não, se combinado a cor vermelha e o habitat “Vilarejo”, mesmo que esteja disponível se combinado a “cuspir nas pessoas” como modo de cumprimentar.


Consegui passar dessa fase. Ufa. Note que fazer o cadastro já é uma seleção natural para os mais capazes. Mas agora preciso aprender a usar os utensílios que o site deu de presente pra o meu iniciante avatar. Me disseram que eu tenho 3 presentes pra receber, que um deles é uma bolsa e que nessa bolsa é importante ter sempre comida, pra meu avatar ficar feliz (até que ele parece comigo). Eles dizem também que eu tenho brinquedos, comidas, roupas, e coisas que ainda não sei pra que servem em uma das bolsas. Além disso, posso leiloar, vender, trocar, comer, ou brincar com minhas posses. Tem alguns artigos não negociáveis também. Ai tem o “armário”, “estoque rápido”, “artigos equipados”, “selos”, “galeria”, “inventário”… Estou me perguntando como pode um bichinho virtual ter uma vida mais complicada que a minha… Já descobri porque parei no “tiro aos patos”. Acho que é importante aprender a dar valor às coisas simples da vida. Meu pai, sempre tão sábio.

ok

Wlw pai!

Anúncios

~ por maiahloren em 05/11/2009.

3 Respostas to “Meu tamagoshi morreu de fome.”

  1. Que jogo é esse? Quero um tamagoshi tb!

  2. Eu lembro do jogo do patinho!!!!!!!
    Joguei com vc lá em Maceió!!!!…rs
    E quanto à história de do cadastro eu tb já sofri com isso….
    cadastros de sites mesmo….
    Geralmente só lá pra sexta tentativa que costumo conseguir…rssr
    É a vida….

  3. oi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: