Hakuna Matata

timao.jpg

Eu gosto de praia mesmo quando não tem sol e o mar está frio. Eu gosto de sair à noite até quando tenho sono e meus amigos não querem ir. Adoro minha faculdade mesmo que eu vire noites por ela e passe a semana longe da minha mãe. Adoro ir a lugares distantes, mesmo que eu não saiba como ir nem como voltar. Gosto de ficar em casa mesmo que eu não possa sair ou tenha que estudar. Amo minha família mesmo sabendo que às vezes eles não percebem. Amo meus amigos mesmo conhecendo seus defeitos mais graves…   

Tudo tem um “porém” e uma compensação. Andar no ônibus cheio poderia ter sido desagradável, mas aproveitei pra observar as luzes da cidade à noite… Trouxeram-me à tona memórias ternas… Acordar cedo seria péssimo se o estudo (que é minha realização) não fosse o motivo pelo qual faço isso. Ficar longe de casa seria insuportável, se disso não dependesse um bom rendimento na faculdade. A praia sem sol seria inútil se a brisa não me satisfizesse e me acalmasse, revigorando qualquer energia que possa haver em mim.   

Não quero me permitir sofrer com os “poréns” das mais diversas situações. Quero viver os prazeres das compensações. O alívio da chegada e não a dor da partida. A alegria da recompensa e não o esforço pra alcançá-la. Já vivi assim, mas tenho coragem suficiente pra enfrentar minhas limitações e me modificar (sábio é aquele que se permite mudar de opinião, de comportamento, de modo de vida, este cresce como ser humano).   

Não banalizo meu choro. Quero que ele venha nas alegrias, me ajudando a demonstrar minhas realizações. Não choro minhas derrotas. Elas ririam de mim. Não me permito ter tempo pra lamentar as dificuldades. Elas passariam a minha frente. Por isso elas nunca me vencerão. Se me ultrapassarem em alguma etapa da corrida, é minha concentração e frieza que me farão retomar minha posição.   

E quando não houver nenhum motivo pra vibrar, pra sorrir, pra abraçar, pra amar, eu vou inventar minhas alegrias, criar minha felicidade, montar meu futuro como eu o desejo, ligar a tv pra colocar no canal do carinho e sintonizar o rádio na estação das realizações. Vou tomar atitudes a favor de mim mesma. Essa é minha maior obrigação pra comigo. Não é caminhando que se vive a vida. É caminhando e cantando…    

Anúncios

~ por maiahloren em 04/11/2007.

3 Respostas to “Hakuna Matata”

  1. Ahhyhh liiiindooo liiindo!
    ta inspirada hj hein?!
    rsrsrsr
    mesomo com todo o otimismo…acordar cedo ainda nao é legal..de resto eu concordo!
    bhjs!

  2. Aff!Q lindo!!!!
    Com ctza, o melhor texto q vc ja fez!!!!
    Tá tão perfeito q impossibilita comentárioa!!!
    (a ñ ser pela parte d acordar cedo,pq amo nossa facul,mas acordar cedo ainda eh uma tortura.hihi)
    Texto perfeitíssimo…uma lição d otimismo q supera Joseph Klimber!!!!haha
    palmas pra vc!
    bjs

  3. Aff!!!!Lindo!!!
    Com ctza o melhor texto q vc ja escreveu(e olha q os outros ja eram mto bons!!!)
    Tão perfeito(c/exceção a part d acordar cedo,q p/mim ainda eh uma tortura.hihihi),q dispensa qualker comentário!
    vc eh meu ORGULHO!!!
    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: